6ª Maratona BTT ABC Gaviões- 13-03-2017


EVENTO:  Competitivo, Passeio
LOCAL: Gavião
ORGANIZAÇÃO: ABC Gaviões
DISTÂNCIAS ANUNCIADAS: Meia Maratona 35km, 550 D+ Maratona 65KM

Anacleto Antonio e José Lavrador participaram na meia maratona com excelentes resultados



Os 5 zyberianos que foram a Maratona

Mais um ano em que seguimos até ao Gavião estivemos presentes em todas as 6 edições, este ano com 7 elementos, alguns dos quais juntamos logo em Abrantes para cafe as 7h40, seguimos depois em mini caravana até a localidade Alentejana, estacionamento amplo junto aos balneários com excelentes condições, secretariado junto a meta no centro da vila, rápido e eficiente.

PARTICIPANTES: 115
ZYBERIANOS PRESENTES: 7
METEREOLOGIA: Sol temperatura média a rondar os 18 °C.
PERCURSO MARATONA


PARTIDA: Organizada, com controlo zero e espaçosa.

LOGISTICA: Secretariado, zona de partida ampla no centro do Gavião, banhos e estacionamento relativamente perto.

MARCAÇÕES: Muito Boas, .

SITUAÇÕES DE PERIGO/SEGURANÇA: Eram poucas, apenas algumas descidas e estavam bem assinaladas.

DISTÂNCIA REAL/ALTIMETRIA REAL:Meia Maratona 34,6KM/ 684D+; Maratona 55KM/ 1231D+

PISO: O terreno estava optimo, embora com alguns charcos, a passagem 3 ou 4 x por ribeiras provocava algum desgaste no material.



Nos primeiros quilometros a passagem neste charco para arrefecer os "motores"

Em relação a nossa participação, enquanto na meia maratona, o José e o Anacleto iam a fundo, na maratona o Marco, Moises, Pedro e o Renato acompanharam a estreia nesta distância do Carlos Fernandes, fomos em ritmo moderado e a curtir o percurso.


Partida a horas, e primeiro quilometro percorrendo a vila como apanágio com carro da GNR a "trancar" o pelotão, depois de uma descida la entravamos nos trilhos a abrir e com umas poças para porem as bikes com aspeto BTT, um pequeno sobe e desce, e seguia-se passagem por esta charco (ver imagem em cima).
Seguia-se uma zona rapida de estradões em eucaliptais e pinhal, rapidamente chegavamos ao 1º abastecimento liquido bem situado.
 Pedro Pires

 MOISES AGOSTINHO

 RENATO VALÉRIO

 ANACLETO ANTÓNIO seguia no top 10 muito perto da frente
 JOSÉ LAVRADOR a fazer uma excelente corrida com o Anacleto logo atras a discutirem os primeiros lugares da meia maratona
 MARCO LOPES

 JOSÉ LAVRADOR  e ANACLETO ANTÓNIO

CARLOS FERNANDES
Até a divisão do percurso sensivelmente perto dos 27,28km, apenas uma outra subida, enquanto  meia maratona ia apanhar so o sobe e desce final que desgastava até ao Gavião.
A maratona, seguia em sobe e desce até ao quilometro 35km onde vinham as grandes dificuldades com um sobe e desce com boas paredes e com vista deslubrante sobre a ribeira.
La seguiam os 5 "laranjinhas " na maratona


Na zona de Atalaia, iamos observando a ribeira ao fundo e as vezes ao lado, subindo e descendo, atravessando ribeiras, paisagens bem bonitas e chegada ao Gavião, passando por uns excelentes singles, a organização está de parabens ao ABC Gaviões pelo percurso e organização.

Desta feita e pela primeira vez não ficamos para o almoço.

CLASSIFICAÇÃO GERAL
MEIA MARATONA (34KM)
1º Flavio Santos-Lubrialbi- 1:23:39
2º João Ribeiro - Lubrialbi- 1:23:45
3º Tiago Martins- DAP Portalegre- 1:24:56
5º JOSÉ LAVRADOR- A.C. BTT FÔJO- 1:29:28
9º ANACLETO ANTÓNIO- A.C. BTT FÔJO- 1:30:26
60º-----------------------------------------------------2:44:00


CLASSIFICAÇÃO
MASTERS 40 
MEIA MARATONA
1ºJOSÉ LAVRADOR- A.C. BTT FÔJO- 1:29:28
2º ANACLETO ANTÓNIO- A.C. BTT FÔJO- 1:30:26
3º José Caixeiro- Penhas BTT Team- 1:44:56
13º---------------------------------------------2:25:55

CLASSIFICAÇÃO GERAL
MARATONA (55KM)
1º José Aparicio- Branquinhos do Pedal- 2:21:39
2º Manuel Alves - Pedais do Arrão- 2:21:46
3º António Eloy- Ribabike- 2:22:29
35º RENATO VALÉRIO- A.C. BTT FÔJO- 3:27:45
36º MOISES AGOSTINHO- A.C. BTT FÔJO-3:27:46
37º CARLOS FERNANDES- A.C. BTT FÔJO- 3:27:47
38º PEDRO PIRES- A.C. BTT FÔJO- 3:27:48
39º MARCO LOPES- A.C. BTT FÔJO- 3:27:49
44º----------------------------------------------3:37:00

Texto: R.Valério
Fotos: ABC Gaviões

GRANFONDO ARRABIDA -04-03-2017


EVENTO:  Competitivo, Passeio em ciclismo
LOCAL: Palmela
ORGANIZAÇÃO: Granfondo
DISTÂNCIAS ANUNCIADAS: Mini Fundo-54km, 450 D+ Médiofondo 113KM/, Granfondo 128km 2000 D+




PARTICIPANTES: 500
ZYBERIANOS PRESENTES: 1
METEREOLOGIA: Tempo nublado com temperatura média a rondar os 9 °C.



No passado dia 3 de Março decorreu o Granfondo da Arrabida, prova na vertende de ciclismo de estrada, com inicio junto ao Castelo de Palmela e passagem pela serra da Arrábida.
Fomos representados neste evento pelo Hugo Lopes, participando na sua primeira prova em roda fina, alinhando na distancia de Granfondo, 128km com 2000D+.
Este evento, tal como os Granfondos que têm vindo a crescer no mundo do ciclismo, contou este ano com cerca de 500 participantes alinhados à partida em boxes organizadas por ordem de pagamento.
O tempo da semana anterior ao evento não foi nada animador, depois de alguns dias de sol e bom tempo na vespera da prova choveu durante o dia e durante a noite. Aliás tal como as previsões indicavam a chuva parou sensivelmente às 9:30 e a prova arrancou às 10h.
Antes da partida o organizador da prova dizia “Se vais para o Granfondo, com a chuva que caiu durante a noite, esta vai ser a prova da tua vida!”.

Chegando cedo ao Castelo de Palmela rapidamente estacionei e levantei o dorsal onde fui recebido por elementos da organização com bastante simpatia apesar do mau tempo. Depois de preparada a bicicleta ainda deu tempo para um café e dois dedos de conversa o amigo Fávio Santos que também alinhava nesta corrida.
Entrada para as boxes às 9h30 já sem chuva mas com ceu nublado e bastante frio onde os atletas permaneceram 30 minutos até ser dada a partida.
O arranque deu-se às 10h onde o Hugo partiu da 3ª box, durante a descida do Castelo até à vila de Palmela foi feito um esforço para ganhar algumas posições mas sem arriscar muito pois a estrada estava molhada e queria evitar ao máximo uma queda.
Os primeiros 60km da prova foram bastante rolantes cumpridos com média superior a 34km/h, não querendo forçar demasiado no inicio da corrida a chegar ao grupo da frente a solo o Hugo seguiu num segundo grupo onde numa fase incial não houve grandes entendimentos de forma a que o grupo seguisse a bom ritmo.
Hugo Lopes, no meio do extenso pelotão

Depois da primeira passagem por Palmela sensivelmente ao KM 60 seguia-se em direção a Setubal por uma estrada em péssimo estado numa fase incial e com curvas perigosas mais à frente. Nesta zona embora assinalada e com elementos da organização a avisar ainda foi possivel ver alguns atletas que não respeitarem a cairem e ficarem um pouco mal tratados.
Seguia-se então para a Serra da Arrábida onde se pedalou junto ao Mar com uma vista magnifica entre a Serra e o Azul do Mar.


Chegava-se então à primeira grande dificuldade do dia a subida na serra da Arrábida, 6km com 4.8% de inclinação média. Uma subida bastante dura mas que ao chegar ao topo tinha-se uma vista excelente sobre a Costa.
Daí voltou-se a descer até bem perto de Setúbal seguindo em direcção a mais uma subida mítica onde passou a volta a Portugal no ano passado, o “Muro”, 1.5KM com 6,8% de inclinação.
Nesta fase já com sensivelmente 100KM percorridos as pernas acusavam algum cansaço, altura de moderar o andamento, comer e beber de forma a cumprir os restantes 30KM.



Segui-se de novo por estradas no campo em direção a Palmela onde os atletas do Mediofondo terminaval com 113KM e os do Granfondo seguiam para mais 25KM.
Este troço final do Granfondo incluia um segmento de Sterrato, ou seja, uma zona em que piso era gravilha em boas condições onde se conseguia progredir no terreno com uma bicicleta de ciclismo.
Pena este quilometros finais voltarem a incluir a zona de estrada em mau estado, adicionando apenas uma ida a Setubal e o ataque final ao Castelo de Palmela numa subida de 1.5KM em sterrato.
Dada a chuva dos dias anteriores existiam algumas zonas com lama na estrada e as bicicletas chegaram ao final semelhantes ao estado no final de uma prova de BTT.


Quanto à participação do Hugo, contou com uma fase inicial bastante rápida mas depois na fase da montada o ritmo desceu significativamente. Em muito causado pela dureza do percurso, por caimbras que há muito não tinha a partir dos 100KM e de certo modo ajudado pelo facto de fazer subidas com esta inclinação com desmultiplicações 39x25. Sendo um atleta que pedala mais em rotação as desmultiplicações não jogaram nada a seu favor, algo a rever para futuras participações em eventos deste tipo.
No final do evento ficou um valente empeno e uma experiência extraordinária que certamente será para repetir em provas nesta vertente.
A organização brindou os atletas que concluíram o percurso com uma medalha de finisher e no final havia um almoço volante, composto com sopa, prato (massa ou grão) e bebidas para os participantes.
Esta é uma zona de uma beleza natural extraordinaria que certamente voltará a ser visitada quer seja em eventos de estrada ou btt.

CLASSIFICAÇÃO GERAL
GRANFONDO (130km)
1º Tiago Silva- Viveiros Vitor Lourenço- 3:41:25
2º Nuno Manso- ASFIC Ribeira S.João- 3:41:57
3º Paulo Martins-UCA-União Ciclismo Alentejo- 3:42:33
86º HUGO LOPES- A.C. BT FÔJO- 4:44:38
133º------------------------------------------6:15:00

CLASSIFICAÇÃO ELITES
GRANFONDO
1º Rafael Antunes- Individual- 3:43:54
2º Nelson Candeias- Extremo Sul/Clinica de Pera- 3:44:26
3º Avelino Santos- CSRD OTA/anipura- 3:50:12
14º HUGO LOPES- A.C. BT FÔJO- 4:44:38
18º-------------------------------------------5:15:40

Texto: H.Lopes
Fotos: Granfondo, J.Paulo